Bem Literário


Projeto Social de Incentivo à leitura​​



De onde nasceu esse projeto?

O Bem Literário surgiu a partir da vontade do autor Leferr em levar mensagens positivas e de esperança para jovens matriculados em escolas públicas, através da literatura.

Qual é o objetivo do projeto?

Incentivar a leitura em escolas públicas utilizando os livros “Liebe – o menino chamado amor” e desenvolver os aspectos sócio-emocionais dos alunos, por meio de atividades e debate das temáticas abordadas nas obras, como: conflitos familiares, respeito, superação, perdão, amor e fé (independentemente de crenças, pois o projeto não dá enfoque nas religiões, mas no sentimento humano).

Como o projeto é desenvolvido?

Mediante parcerias públicas ou privadas, nós buscamos viabilizar a aquisição de exemplares dos livros da série "Liebe" para alunos de escolas públicas. O primeiro passo após a viabilização dos exemplares, é a realização de um momento de formação com os integrantes das equipes escolares, a fim de orientar e sugerir abordagens práticas para o desenvolvimento da proposta de ação pedagógica, em acordo com as diretrizes da nova Base Nacional Comum Curricular. Durante a implementação do projeto, cada unidade tem total autonomia para elaborar sua proposta pedagógica e desenvolver atividades com seus alunos da forma como avaliarem ser mais produtivo. Para culminar o projeto, convidamos cada uma das escolas participantes para organizar uma Festa Literária para receber a vista do autor para um bate papo musical e sessão de autógrafos nos livros recebidos. Neste encontro, que pode unir toda a comunidade escolar, o autor narra suas experiências e mostra para os alunos como é possível transpor os obstáculos da vida, utilizando o amor e o respeito como ferramentas essenciais.

 

 

Onde o projeto já foi implementado?

 

O Bem Literário foi realizado pela primeira vez em uma escola pública na cidade de Petrópolis, terra natal do autor, no ano de 2013.

Desde lá, já conseguimos levar o projeto para centenas de escolas nas cidades de Areal, Japeri, Paty do Alferes, Petrópolis, Rio de Janeiro, Teresópolis e Três Rios (Rio de Janeiro) e Astolfo Dutra, Belmiro Braga, Bocaina de Minas, Coronel Pacheco, Estrela Dalva, Goianá, Guidoval, Juiz de Fora, Lima Duarte, Miradouro, Piau, Rio Preto, Santa Rita de Ibitipoca, São Geraldo, Simão Pereira e Volta Grande (Minas Gerais).

Quais empresas já patrocinaram o projeto?

Grupo Tribuna de Petrópolis, Carl Zeiss Vision do Brasil, Alfa Laval, Grupo Mil, Sesc (Três Rios), Aalborg, Águas do Imperador, Dentsply, Arbor Brasil, Lojas Pirulito, Yázigi/ Petrópolis, Solidum Construtora, Hiperrol Embalagens e Duduxo Alimentos.